quarta-feira, outubro 05, 2005

Uma História Interminável !



Poderia desde logo ter sido a primeira obra a ser lançada pelo Polis. É o ex-libris de Silves, há vários anos aguardava reabilitação e, desde o ano 2000, não recebe o Festival da Cerveja. Os primeiros trabalhos, todos sabiam, passavam pela arqueologia. Não eram obras. O plano de trabalhos seria dos arqueólogos. Quanto ao plano de reabilitação já existia mesmo antes do Polis. Verbas, fossem canalizadas como deviam as receitas das entradas no castelo (o 2º monumento mais visitado no Algarve), também as havia. Ainda assim, talvez sejam estas as obras que mais tempo irão ficar por aí, muito depois do relógio ficar a zeros. Talvez mais um ano, ano e meio, veremos. Pelo meio, algumas tropelias. Empreiteiros que saem, empreiteiros que entram. Um deles chegou mesmo à pouca vergonha de usar as muralhas para fazer publicidade!

3 comentários:

Luis Ricardo disse...

Parabens Manuel pelo teu trabalho neste blog !

É fundamental que quer o Reinado de D.Isabel Soares I continue ou não não deixes morrer este espaço !!!

Antes de ganhar as 1ªs eleições a Rainha era uma Democrata, mas como o poder lhe subiu rápidamente à cabeça transformou a democracia numa monarquia e as eleições num plebiscito à sua pessoa.....

Fátima Matos disse...

Manel... Este blog é delicioso ... Faz falta outra leitura das acções e das intenções.
Espero que, caso ganhe as eleições, continue a ter o mesmo descernimento que aqui demonstra ter ... Ficaremos todos a ganhar.
O Poder só costuma ser dialogante quando é oposição ... Porque será?

manuel castelo ramos disse...

Obrigado Fátima!
No mínimo, o que posso prometer é manter este blogue aberto, noutro ritmo e noutro tom, é claro, mas como espaço de sugestões, debate, mesmo auto-crítica, aquilo que tão necessário é, ainda, neste concelho!
Quanto à pergunta que deixa no ar, só poderei dizer que, glosando uma expressão conhecida, há democratas e... há democratas!