quinta-feira, outubro 20, 2005

(Des)espera

5 comentários:

JC disse...

bonita imagem

Anónimo disse...

Não acredito que também este rio seja seu e que a Câmara ali tenha, abusivamente, colocado um barco!

Miguel Nobre disse...

Sr. Anónimo o Rio é de todos, é meu e é seu.
Acho que precisa de elevar um pouco mais o seu discurso, porque assim não vai a lado nenhum e até dá uma má imagem dos lideres que defende. Eles de certeza que não teriam um comportamneto como o Sr. Anónimo custuma ter. Eu não quero acreditar nisso, mas como o senhor insiste nessa arrogânica começo a acreditar que ou o Sr. Anónimo apanhou um repasso do que pensam os seus lideres partidários, ou está a tentar passar-lhes o estilo. Espero bem que isso não aconteça e que o Sr. aconselhe bem os lideres em quem votou e defendeu, só lhe fica bem e eu agradeço. Obrigado.

Maria disse...

Os lambe botas soaristas sempre com argumentos repassados

manuel castelo ramos disse...

Não entendi, nem o comentário anterior nem o do anónimo. Realmente, já nem uma simples imagem do rio pode aqui ser colocada sem que dela tirem as mais incríveis ilações! O anterior, pela forma e pelo estilo, é de grande "elevação" e custa até perceber a quem se dirige! O do anónimo então, é bem revelador: "inteligência" e surrealismo q.b..
Passo a explicar, já que foi difícil entender a mensagem "subliminar": O barquinho espera ou desespera pela adiada promessa de desassoreamento do Arade.
Leiam o que escrevi em http://sacodosdesabafos.blogspot.com/2005/09/mais-promessas.html