quarta-feira, outubro 18, 2006

No princípio era o caos...e agora o que é?




Um Conto que conta...
"A traição, como ela é ..."











A ler: http://caoscosmos.blogs.sapo.pt/5337.html

57 comentários:

Anónimo disse...

Se ele é quem estou a pensar, ou não se conhece, ou só reconhece a traição dos outros... E ela dispara em todos os sentidos e trai todos, até os afilhados, e por este caminho, quanto mais escreve e fala, mais se está traindo a si própria... mas eles merecem-se um ao outro... A música hoje podia ser "o tango dos bons malandros"...

Anónimo disse...

Se ele é quem estou a pensar, ou não se conhece, ou só reconhece a traição dos outros... E ela dispara em todos os sentidos e trai todos, até os afilhados, e por este caminho, quanto mais escreve e fala, mais se está traindo a si própria... mas eles merecem-se um ao outro... A música hoje podia ser "o tango dos bons malandros"...

Anónimo disse...

Parabéns pela ilustração... só falta a cow-girl...

Anónimo disse...

No princípio era o caos... agora só resta o verbo...

Anónimo disse...

Ainda na trilha do ouro - e não há trilha sem quadrilha... (acabei de inventar o provérbio), já tinha pensado escrever-lhe, mas faz-me muita confusão um vereadordacdu que não é vereador da cdu, apesar das explicações que já deu, e que não precisa renovar. Como não há belo sem senão, e apesar de tudo tem finalmente feito a oposição que faltava, resolvi fazê-lo. Descobri mais uma curiosidade a acrescentar às suas, relativamente às relações de "factoring": quem as assina? Aquela Divisão não tem um rosto? É suficiente dizer qual a proveniência, sem um responsável pela informação? Olhe só ao que isto pode dar azo...
Concordo em que a presidente é responsável, mas porque é que só pedem a sua cabeça? Porque o outro já cá não está e não é um obstáculo a novas ou antecipadas eleições? E onde fica a responsabilidade dele? E quem vai pagar as 1200 facturas? A CMS? O povo? Nós? Pensem bem nisto, vereadordacdu e CDU!

Anónimo disse...

O "boy" e a "girl" merecem-se, pois o objectivo da missão era o Tesouro. Missão interrompida, ele está refugiado atrás do Penedo e ela grita por socorro do alto do Torre do seu Castelo "de ilusões".Como estão no deserto, quem lhes acudirá?. O vento cada vez sopra mais forte.
Amor e Traição sempre foram os temas das grandes "FITAS".

Anónimo disse...

Sr. bloguista,

Se conhece-se o bloguista do outro lado saberia que o mesmo adora a mitologia egipcia. Nesta particularmente o Deus Ptha ou Path, o deus das formas inciais, aquele que trnsformou o caos em cosmos daí...!

Anónimo disse...

Mudam-se os tempos... Ainda não há muito tempo era ver os comentários que o então vice-presidente da CMS por aqui deixava... Tão contundentes!Gostava de o ver utilizar os mesmos princípios agora, e assumir as suas responsabilidades por inteiro, em vez de clamar contra uma traiçao que aliás era só uma questão de tempo até acontecer.

Anónimo disse...

Caros anonymous, meus sinonymous, estou de acordo com todos, e apreciei o estilo do "anonymous 5" de que, pelos vistos, o "anonymous 6" não gostou. É uma pena, ele prefere sempre o caos...
E se hoje a música fosse d'"A Bela e o Monstro"?

Anónimo disse...

"Anonymous 5", esqueci-me de lhe dizer que a imagem é linda, mas o Tesouro é Público...

Anónimo disse...

Verifiquei através da relação de "factoring" que o Sr. Cherondo, pai da Viga de Ouro, também celebrou um contrato com a CCAMM. Coincidência? Então temos um novo "Polvo": um tentáculo na CMS, outro na Viga de Ouro e um terceiro na CCAMM? Não é ele que quer falar das instituições a que pertence(u)? Saberemos nos próximos posts... e já agora talvez também nos diga onde é que tinha a cabeça...

Filipa Simões disse...

clap , clap... palmas Senhor Vereador, faça o jogo da Senhora Presidente, ela agradece-lhe.

Está no bom caminho, assim a Senhora terá mais uma razão para sacudir a água do capote para o seu Ex-Vereador e para os restantes cinco,Boa!!!

manuel castelo ramos disse...

Aliás, não tenho feito outra coisa. Dar razões à presidente tem sido mesmo um dos objectivos primordiais deste blogue...
Mas será que este conto tem mesmo a ver com o que se passa (ou passou) na CMS e que pode ajudar a explicar o desaparecimento de 4 vereadores nestes últimos anos? Todos falam nisso, mas eu vejo a coisa mais pelo lado literário...da tragédia grega, não é, cara Filipa Simões?!

Anónimo disse...

Cara Filipa,
Não menospreze os serviços das entidades que ainda estão por vir, que são diferentes dos contratados até aqui. Há-de sobrar água para todos os capotes e nem a Senhora lhes valerá (ou se valerá). E não pendure todos os capotes no mesmo cabide, por favor! A aventura dos cinco está mal contada... Há-de convir que mesmo destes cinco, e embora todos os capotes pareçam iguais, sempre há uns mais iguais que outros... E olhe que talvez não sejam só estes sete... talvez haja mais encapotados!...

Fernando de Sousa disse...

Sr. Dr.,

À sombra do anonimato de muito mau gosto têm vindo todos estes Senhores a utilizar argumentos impróprios e ofensivos, e não vejo da sua parte qualquer comentário a chamar-lhes a atenção. Temos duas bitolas ,sr. dr.?
Além disso, concordo inteiramente com o comentário da Filipa Simões.
Merecendo ou não o Dr. José Paulo Sousa ser julgado, continuem, meus senhores a fazer o jogo da Srª Presidente. Ou pensam que ela anda a dormir?
E só mais uma pergunta.
Antes de lincar o texto e os comentários do Dr. José Paulo Sousa, o sr. dr. disse-lhe que ia fazer?
E os Senhores Anónimos que acham muito bem que o Dr. José Paulo Sousa seja "julgado" em praça pública e não concordavam com os comentários ( algumas vezes muito grosseiros e inexactos ) agem agora do mesmo modo? Cuidado, porque nada nos diz que não sejam amanhã os Senhores a fazer parte do Grupo dos 5 e estar no Pelourinho...

Filipa Simões disse...

Caro Manuel espero que assim seja..

Senhor Anónimo, vejo que também leu " O Triunfo dos Porcos " conheço alguém que me é muito caro sugeriu-me que o lesse aos 14 anos e realmente há capotes diferentes.

manuel castelo ramos disse...

Caro Senhor Fernando de Sousa

Em primeiro lugar, serve o presente, para lhe dizer que neste blogue a filosofia é "mais liberal", ainda que, e como sabe, tenha sido obrigado a moderar previamente os comentários. Ainda assim, acho que ninguém tem ultimamente ultrapassado os limites como o senhor (com certeza num desabafo momentâneo) o fez quando escreveu: "O Circo. Paga-se à entrada?" a propósito da reunião da Assembleia Municipal.
Em segundo lugar, e quanto aos anónimos, a minha opinião já foi expressa. Escudando-se nessa situação, perdem os seus comentários, à partida, o valor e a seriedade que para si reclamam. Mas o que fazer!? Nem todos são iguais...
Quanto ao link para o texto do conto não entendo por que razão teria que pedir autorização ao autor! Não o plagiei!
Então não foi ele próprio que o tornou público ao publicá-lo na Net? Será que agora terei que pedir licença ao Saramago para recomendar, a um qualquer meu amigo, a leitura do "Memorial do Convento"?

Anónimo disse...

O Sr. Fernando Sousa, que deu o seu(?) nome, não é pelo anonimato, pelos julgamentos em praça pública, mas é pelas execuções públicas junto do Pelourinho... Bravo! Mas felizmente ainda há quem tenha telhas de vidro...

Anónimo disse...

Música para acompanhamento das execuções: "Requiem", de Mozart. Ou prefere alguma coisa mais revolucionária?

JPS disse...

Caro Dr. Ramos,
Em 1º lugar obrigado por ter publicitado o meu blog. De um momento para o outro aquilo parece uma gare de transportes tamanho o volume de entrar e sair.
Em 2º lugar continuo a dizer o que digo em Post Scriptum.
Em 3º lugar Informo que esta será senão a ultima, uma das ultimas posições que vou tomar sobre o assunto, pois que no passado dia 17/10/2006, enviei algumas das minhas posições para dois jornais do concelho, A Voz de Silves e o Terra Ruiva. A partir de agora como digo no comunicado aguardo com serenidade pois devo ser o unico dos visados que ainda não foi ouvido em lugar nenhum.
Em 4º lugar e finalmente, o que menos me incomoda são alguns comentários, anónimos, que por aqui vão aparecendo e isto por uma unica razão, eu nunca tentei liderar um concurso de simpatias, sorrisos e palmadinhas nas costas, aí perco com qualquer um por 10 a zero, principalmente, porque sempre tive o não mais perto da boca do que o sim, e , isto não cria amizades.
Obrigado a todos os bem dizentes, os mal dizentes, e, os simplesmente dizentes. Ah outra coisa fizeram-se aqui perguntas pertinentes que com os dados que o dr ramos tem poderia esclarecer.

manuel castelo ramos disse...

Está no seu direito.
Quanto às perguntas pertinentes que eu poderia esclarecer, peço desculpa, mas entre tanto comentário (entre perguntas retóricas e outras, aqui e acoli) estou sem saber quais serão! Tenho, enquando sei e posso, tentado acrecentar informação.

Anónimo disse...

Acredito. Que perca a nível da simpatia, realmente perdia com qualquer um por dez a zero, ou até por uma margem muito mais dilatada. Mas, de certeza que a nível de "cagança" e asneiras, ganharia comuma margem muito superior.
Para sua ilucidação os comentários anónimos, são comentários da opinião pública, o que nunca se deve menosprezar.
Secalhar, foi por essa razão que não era bem aceite como vereador.
Bem o sei, que a sua saída, teve a ver com outras situações, nomeadamente com o badalado nos últimos dias e confirmado por quem encabeçava a sua lista. Ela, disse-o e reafirmou que todas as situações foram criadas no último mandato. Mandato esse, a quem por sinal, lhe foi delegado o pelouro das "falcatruas".
Pelouro esse, onde apareceram BWS. Pelouro esse que lidava directamente com a firma em questão e de que vc agora é advogado representante.
Talvez me considere como mal dizente...mas é a realidade.

Fernando de Sousa disse...

Sr. Anónimo!
mais uma vez à sombra do anonimato... Não devia responder-lhe porque não me dirijo a pessoas sem rosto...Mas faço-o porque pressupõe que utilizo as mesmas armas do senhor, o que não admito. Entre nós há uma diferença muito grande. Eu tenho nome e rosto.O senhor não!, mas pouco importa. Falei de pelourinho. Como lhe falo agora de metáforas. Sabe o senhor o que são?
Quanto a música. Porque não as Quatro Estações de Vivaldi?

Anónimo disse...

Será que esta e a opinião publica que temos em Silves? E que tal se lembrarem em falar de problemas que atrasem o nosso desenvolvimento cultural, o nosso bem estar. E que tal falarem de um teatro que está fechado e para vermos uma peça de teatro temos de ir fora?, Queremos ir ao cinema temos de ir a Portimão. Silves, cidade já nem cinema tem. Uma biblioteca que nunca mais abre. Porque não se lembrarem a abrir concurso de pessoal antes do fim das obras e ter todas as obras catalogadas a mais tempo? A falta de programação, e ser tudo feito em cima do joelho.
Porque não falem e protestem pelas condições das ruas da cidade, de monumentos (igreja) que esta a cair e põe em risco a vida das pessoas ? Porque não falem da falta de um parque empresarial e industrial, para atrair investimentos? Porque não olhem para Portimão com um pavilhão enorme que possivelmente vai dar bons espectáculos e nos não temos nada. Pensem porque Tínhamos Uma feira anual, uma das maiores do Algarve e o ano passado foi uma treta. Enquanto Faro e Portimão tem feiras enormes.
Por favor deixem lá esses assuntos de falcatruas e afins para as entidades devidas. Deixem lá o a pua e tomem atenção ao tronco que tem no olho.
Falem de música, pois eu queria era ouvi-la numa auditório
Desculpem de ser anónimo, mas as pessoas são más, basta ver o que se diz
Um bem aja

manuel castelo ramos disse...

Não posso deixar de dar alguma razão ao comentário anterior, embora também compreenda esta súbita (e eu que o diga!,só durante a campanha eleitoral houve semelhante participação) vontade de expressar o desagrado e descontentamento de muitos de nós poe este primeiro ano do terceiro mandato da Drª Isabel Soares (cumpre-se exactamente na próxima segunda-feira, dia 23), através do "desabafo" mais concreto do que pessoalmente conhecem ou vivenciaram. Mas comentar deve trazer mais-valia crítica, alternativas, ideias novas. E quanto à situação cultural no concelho, da qual muitos (inclusive eu) consideram depender o desenvolvimento global da cidade e do concelho (agora que a cortiça e a laranja já deram o que tinham para dar) realmente pouco se diz e, pior, pouco se faz. Dou só um exemplo: como conciliar a arqueologia, ciência e técnica que nos põe à luz do dia a maior riqueza que a cidade possui, com a legítima vontade dos habitantes e empresários construtores em promover construção no casco histórico da mesma?
Por certo não será segundo as actuais regras!...

manuel castelo ramos disse...

Regras que poderão, embora dificilmente só com recomendações, com o novo Protal. Vejam em:
http://www.barlavento.online.pt/index.php/noticia?id=9969

Anónimo disse...

Sr. Ramos,
Uma vez que desviou o assunto, e fez bem (embora caiamos sempre no mesmo... as actuais regras que não servem...), dou-lhe o exemplo de Mérida: os achados arqueológicos preservam-se, não se destroem, cobrindo-se com vidro resistente e "pisável", os prédios recuam, fazem-se passagens aéreas de acesso aos mesmos, para se poder observar, em baixo, toda a beleza do que se encontrou, e compensam-se os empresários com a aprovação de mais alguns andares... "ganha você, ganha todo o país".

Cara Filipa,
Li o original, "Animal Farm", de George Orwell, do qual adaptaram "O Triunfo dos Porcos". Foi tido como uma crítica ao comunismo, mas hoje a citação é comum e, infelizmente, verdadeira e quase sempre aplicável...

Sr. Fernando Sousa,
Claro que sei o que são metáforas, mas não entendi onde as utilizou. Também tenho "As Quatro Estações", de Vivaldi, mas qual a relação? Vai esperar que o tempo passe? Desculpe a minha falta de entendimento mas, para lá de anónimo sou humano e, como tal, limitado...

Caro Anónimo,
A cultura e a educação são muito importantes, começam logo na Escola, mas é necessário muito estudo, leituras, cuidado com a gramática, correcção de erros... E tem toda a razão... nem sempre um indivíduo pode dar a cara, por causa dos maus... da fita.

Anónimo disse...

Sives voltou, ou melhor, continua a ser uma cidade medieval.
Está esventrada, como se tivesse sido sacudida por um sismo.
A incompetência e a irresponsabilidade do Executivo, (não adjectivo mais), são as principais causas desta triste situação. Veja-se o descalabro financeiro a que chegou, consequência do esbanjamento que todos conhecem.
O Concelho terá sérias dificuldades em retomar o seu normal desenvolvimento se a Autarquia não for varrida, muito especialmente o seu Executivo e Divisão Urbanística.
Para alguns tudo é simples e rápido, para muitos tudo é difícil, melhor, o que para muitos não é possível, esses alguns até conseguem. Não acreditam?. Pois fiquem sabendo que é a pura verdade.Alguns movimentam-se como fosse sua a casa, muitos sofrem a esperar e a ver esses alguns circular.
Não acreditam?. Pois é verdade.
È claro que para a Senhora Presidente isto é surpresa. Ela não sabe, ela não vê.
Ela não sabe que é a primeira responsável da Autarquia. Ela não sabia que a Viga d!ouro era quem fazia os trabalhos da Autarquia, sem concursos. Santa ignorância.
É preciso por termo a este triste espectáculo, a bem do Concelho e seus Munícipes.
Plagiando alguém direi: Haja vergonha!.

Anónimo disse...

Boa Noite.
Em primeiro lugar parabens ao Dr. Manuel Ramos por mais este espaço de informação, discossão e troca de ideias.
Em relação ao cado "Viga D'ouro" sugiro um passeio, quem sabe domigueiro, para os lados de Tunes, seguindo em direcção a Paderne, encontraram um espectaculo apreciável de equipamento. Se não for o maior será certamente um dos maiores estaleiros, em termos de equipamento.
Tudo isto adquirido em 4 anos, é simplesmente impressionante. Para os mais atentos, poderão observar que uma boa parte das maquinas e camiões nem foram utilizados.

Anónimo disse...

Em aditamento, ao texto sobre a incompetência e irresponsabilidade do executivo, convém frisar de que o desclabro financeiro a que chegou a autarquia, foi devidamente preparada pela actual chefe do executivo.
Senão vejamos:
O Departamento Financeiro da C.M. Silves, ao que eu saiba, nunca teve qualquer problema de controlo de facturação, nem de ilegalidades, pelo menos tornada pública, no entanto e para darem posse e poder á "afilhadagem" da presidente, foram substituidos os elementos do Departamento Financeiro, por novatos afilhados e da mesma côr politica.
Senão vejamos, a Dr.ª Lúcia Cabrita, que até aí desempenhava as funções, devidamente, foi substituída por um novato para que colaborasse no rol de incumprimetos da legislação.
Para completar o rol do Departamento Financeiro, para além do novato Carlos, que é um dos funcionários a quem lhe é proposto pela Dr.ª da C.M. Tavira o levantamento de um processo disciplinar, também a funcionária Telma ( da mesma côr politica) e que cresceu profissionalmente nos últimos anos, lhe é incutida inúmeras responsabilidades.
Então pergunto:
1 - Será que não estava premeditada toda esta situação, com a substituição acidentada dos funcionários e responsáveis do Departamento Financeiro?
2 - Será incompetência dos então elementos do departamento referido?
3 - Serão interesses finaceiros particulares?
4 - Será incompetência dos elementos arranjados pela chefe do executivo?
5 - Ou, será incompetência da chefe do executivo?

Em seu devido tempo, se esclarece, que o anónimato que tanto é posto em causa neste bloque, por vezes tem que o ser, devido a perseguições politicas dentro da edilidade e á não permissão de opinar aos funcionários.

Anónimo disse...

A respeito do anonimato, parece-me pertinente interrogar se o "VOTO" que é anónimo, portanto secreto, é ou não válido.
O anonimato tem o valor que tem, porém, permite trazer à luz do dia situações absurdas e inadmissíveis num estado de direito, que. por quem de direito, deverão ser averiguadas.
Anónimo forçado.

Anónimo disse...

A respeito da desvalorização que é feita ao anonimato, julgo pertinente perguntar se o "VOTO" que é secreto, ou seja anónimo, é ou não válido.
O anonimato tem o valor que tem, porém, permite trazer à luz do dia, situações absurdas e inadmissíveis num estado de direito que, por quem de direito, deverão ser averiguadas.
Anónimo forçado.

Anónimo disse...

A respeito da desvalorização que é feita ao anonimato, julgo pertinente perguntar se o "VOTO" que é secreto, ou seja anónimo, é ou não válido.
O anonimato tem o valor que tem, porém, permite trazer à luz do dia, situações absurdas e inadmissíveis num estado de direito que, por quem de direito, deverão ser averiguadas.
Anónimo forçado.

maria lúcia disse...

Caro anónimo,
Obrigada pelo (quase)elogio (também não me quero envaidecer muito). Já estava a ver que chegava à reforma sem algum reconhecimento, relegada que fui para a tal prateleira de que falava o Sr. Joaquim Santos. Tal como ele, as conclusões são suas...
Apenas uma correcção: não se tratava de um departamento, mas de uma divisão... a menos que já tenha sido promovido!

Joaquim Santos disse...

Os funcionários não podem falar ?
Perseguições politicas ?
Srº Anónimo desculpe estamos num pais democrático muita gente sofreu por isso para podermos termos liberdade.
Já reparou que todos os presidentes quer do PS quer da CDU que passaram pela câmara puseram alguns funcionários de parte. Por isso não vamos ser dramáticos.
Mas a Srª presidente reafirmou que o seu gabinete estava sempre aberto. Realmente nunca precisei de lá ir, por isso continue acreditar até prova em contrario.

Anónimo disse...

Rsrsrsrsrsrsrs...deu-me vontade de rir..desculpem.
Realmente a presidente tem o seu gabinete sempre aberto, mais que não seja para:

- Chorar com os funcionários, após lhes ter sido levantado um processo disciplinar, tipo "lágrimas de corcodilo", inerentes a uma má gestão da autarquia, tal como aconteceu com uma das funcionárias em causa e que não tem nenhuma culpa da situação - Funcionária O. (bela actriz, merecia um oscar).

Realmente, vê-se logo que nunca precisou de lá ir, senão...não ía.
A palavra Democracia ( sistema democrático em que a autoridade emana do povo) é linda e pura, para ser falada por qualquer um, que não saiba, o verdadeiro contexto da mesma muito menos por quem não a saiba colocar em prática. Realmente, estamos num País Democrático, mas o Executivo de Câmara é bastante ditador... do quero, posso e mando.

Agradecia que me ilucida-se, quais os funcionários que estiveram de parte nos executivos PS e CDU. Veja quantos estão e porquê.

Quanto a si, Dr.ª Lúcia, o reconhecimento é dado por quem não tem interesses nas suas acções e não é o caso da presidente, daí não a reconhecer como óptima funcionário que o é e como o foi na C.M. de Lagoa e Silves.
Seria mais fácil para ela, "controlar" a situação financeira...ui que controlo, sem a sua presença lá, pelo que a deslocou para o gabinete juridico, debaixo da alçada de uma miúda.

maria lúcia disse...

Anónimo,
Obrigada pelos elogios mas, se continua, ainda fico mesmo vaidosa!
Se soubesse quem era, oferecia-lhe um presunto agora pela Feira de Silves!
Isto soa-me quase a homenagem póstuma, mas mesmo assim, faz bem ao ego que, como é lógico, ressentiu-se: "despromoção" profissional, redução substancial do ordenado e da reforma, humilhações, sapos engolidos, mas DE CABEÇA LEVANTADA!
E as faladas "baixas consecutivas até à reforma" não aconteceram, porque não faz o meu género, não ia fazer certas vontades e "quem não deve não teme".
Mas felizmente há vida para lá de tudo isto, que tem coisas boas, gosto de uma boa anedota e dou uma boa gargalhada!

Anónimo disse...

Cara Dr.ª Lúcia Cabrita

Primeiro quero pedir desculpa pelo meu anónimato,mas tem que ser.

Agradeço a oferta do presunto, mas vai ter dificuldades na sua aquisição na Feira de Silves. Até esta, que era considerada a melhor do Algarve, conseguiram destruir...aliás têm destruido tudo o que a cidade tinha de bom.

Quanto ao gostar de rir com anedotas, faz muito bem...porque rir é saudável.
Então vá rindo com as anedotas do Executivo Camarário...que é uma verdadeira anedota a sua gestão.

Anónimo esforçado disse...

Então sorriam lá com estas...
Notícias sobre a inauguração do novo Tribunal de Silves
e o discurso da Sra. Presidente

O Sr. Ministro nem se dignou falar da intervenção da Sra. Presidente na obra do Tribunal… mas falou a Sra. Presidente por ele!
A Sra. Presidente interferiu pessoalmente na obra do Tribunal!
A Sra. Presidente quer uma justiça célere e justa… tanto, que a apanhe a ela!
A Sra. Presidente interferiu pessoalmente na obra do Tribunal!
O Tribunal mudou de espaço… a Sra. Presidente e a família que até estavam dispostos a sacrificar-se para que ele fosse construído no primitivo… mas
A Sra. Presidente interferiu pessoalmente na obra do Tribunal!
O segundo espaço cedido pela Sra. Presidente até é parcialmente alheio… mas
A Sra. Presidente interferiu pessoalmente na obra do Tribunal!
A Sra. Presidente voltou a falar das pessoas que a ajudaram a construir o Tribunal… mas
A Sra. Presidente é que interferiu pessoalmente na obra do Tribunal!
A Sra. Presidente discorreu sobre a justiça, o que é melhor para a justiça, o Tribunal, as sua instalações, os arranjos exteriores, que também são seus… tanto, que a Cruz de Portugal se enterrou envergonhada… tanto, que nada sobrou para a juiz presidente dizer… Porque
A Sra. Presidente é que interferiu pessoalmente na obra do Tribunal!

Anónimo disse...

Mas que grande "trabalhera" ca Senhora Presidente "tevi". Atão e o Senhor Mnistro na vi isso.
Tava destraído concerteza. Coisas de mnistros.
A.F.

Anónimo disse...

Quem já não percebe nada disto sou eu: então acabaram com a feira? Eu até li num jornal que a presidente tinha-a passado para 6 dias. E o senhor que se foi embora também ajudou nos mercados, quando baixou o pagamento das taxas,coitado, teve pena daquela gente que se juntou toda à porta da Câmara, que eu também não percebi muito bem: aumentou, baixou, tudo uma confusão, muitas mexidas com uns nomes esquisitos,uns diziam que precisava da aprovação da Assembleia, outros que não, uma senhora deu-lhe razão, ele acabou a fazer tudo, coitado, tanta trabalheira também, porque não foi só do mercado, foram outras, e os senhores da Câmara e da Assembleia também estavam distraídos.

Anónimo disse...

Oh! Meu Amigo


Então ainda não sabe que o que a presidente da câmara diz, não é verdade...

Deve-se ter douturado em mentiras..daí ser uma mentirosa nata e genuína.

Perante tanta "merda", só poderei dizer..."quanto mais sei...só sei que nada sei.."

Anónimo disse...

Muito socrático, sim senhor... Então também sabe aquela do "conhece-te a ti mesmo". Espero que, como ele, também procure a verdade. E como é que sabe que foi a presidente que disse aquilo que diz não ser verdade?

manuel castelo ramos disse...

Calma, meus senhores. Diálogos cruzados tornam-se muitas vezes um pouco difíceis de entender. Ainda mais quando ao vernáculo se juntam citações clássicas! Se é da feira que falam, é verdade que este ano, por proposta do executivo permanente, ela terá seis dias (entre 28 de Out. e 2 de Novembro). Essa intenção, não obsta porém, ao facto de a Feira de Todos-os-Santos já ter tido melhores dias. E a isso não é alheia a forma como nestes últimos anos tem sido tratada. Em abono do que digo, compare-se com a de S. Martinho em Portimão. Ou então, veja-se o que aconteceu aos mercados mensais por todo o concelho. Em Silves, era um dos dias mais concorridos na cidade, ultimamente mais por turistas do que locais. A este propósito já escrevi há algum tempo. Vejam em:
http://sacodosdesabafos.blogspot.com/2005/10/uma-tradio-em-vias-de-extino.html
e ainda em
http://sacodosdesabafos.blogspot.com/2005/10/feira-de-silves.html

Anónimo disse...

Que grande proposta do executivo...rsrsrsrsrsrsrs.A feira de Todos-os-Santos, embora estejam estipulados os dias 31 de Outubro, 1 e 2 de Novembro, sempre se realizou em 3,4,5 ou seis dias, sempre se conjugou com o fim de semana e o dia 1.

Acontece, que este ano o feriado do dia 1 é a uma quarta-feira, daí ser proposto os 6 dias. Isto sempre fez parte da tradição da feira.

Mas é assim, em Silves acaba-se com tudo, senão vejamos:

- O Hospital passou a Centro de Saúde e agora sabe-se o que é;
- A Estação passou a apeadeiro;
- A GNR, passou a ter o comando em Albufeira;
- A EDP, encerrou;
- O mercado acabou;
- A feira está nos finalmentes;
- As ruas estão todas destruídas e o trânsito é caótico;
-...

E se perguntarem á presidente, diz:
"...não sei...,... foi no outro executivo...,... vou responsabilizar as pessoas responsáveis...",enfim. E o que faz, nada...mesmo nada.

A.F. disse...

Dr Manuel Ramos,
A sua última intervenção fez-me recordar algo que aprendi nos bancos da escola, já lá vão algumas décadas, a Lei de LAVOISIER, ou Lei da Conservação das Massas,. O termo "Massas" não é inventado por mim, e qualquer semelhança com factos da vida real será pura coinciência. Mal sabia o Senhor Lavoisier!.
A LEI DE LAVOISIER, se bem me lembro, como diria Vitorino Nemésio, é a seguinte:
"NA NATUREZA, NADA SE PERDE, NADA SE CRIA, TUDO SE TRANSFORMA"
Esta Lei é dos finais do Século XVIII (cerca de 1770/1780).
Ora, em Silves, a mencionada Lei não se confirma, pois, em Silves: "TUDO SE PERDE, TUDO SE CRIA E NADA SE TRANFORMA", infelizmente, para pior, senão, vejamos:

Em Silves, TUDO SE PERDE, até as feiras, os mercados, parte substancial do nosso património histórico,arquitectónico cultural, etc. etc....
Em Silves, TUDO SE CRIA, "inventa", para esconder falcatruas, arbitrariedades, irregularidades e branqueamento de situações obscuras.
Até a não muito velha canção "AMIGOS PARA SIEMPRE" parece ter ficado abalada.
Por fim, em Silves, NADA SE TRANSFORMA, pela positiva, pois, o compadrio e defesa dos interesses pessoais ou de grupos prevalece sobre os interesses da comunidade. Alguns construtores até dizem "se eu fizer algo, terei que terminar a actividade, nunca mais conseguirei trabalhar no Concelho.
Em contrapartida, há um construtor que se permitia dizer "AH! isso com a Câmara não problema, uns presuntos e uns queijos da serra resolvem tudo."
Resumindo, Em Silves a "Lei de Lavoisier" não se aplica, isto é, tudo se perde, tudo se cria, nada se transforma.
Há que por fim a esta calamidade.
A.F.

Joaquim Santos disse...

Exº Senhor Vereador

Feira de todos os Santos. Que feira? O ano passado foi a vergonha e este ano? Aumentaram os dias de feira muito bem…. para que serve isso?
Quem faz as feiras é os feirantes e os donos dos espaços e a oportunidade temporal não é as pessoas que as visitam. Estas so visitam as feiras se estas terem feirantes e divertimentos.
Alguém no seu juízo perfeito vem á feira de Silves quando ela e feita sem feirantes e sem um espaço condigno.
Vejamos, recuando no tempo. Portimão e Faro faziam em espaços e em moldes actuais (tendas) e Silves ainda organizava a feira num espaço em terra batida. os feirantes ate fogueiras faziam no meio das tendas.
Portimão e Faro estabelecem tempos de início e de fim de feira muito longos e com regras para entrada e saídas de feirantes muito rígidas. Em Silves e quem de direito nunca reparou nesses pormenores. E a feira de Silves ficou asfixiada.
Presentemente os feirantes e divertimentos vão de Faro para Portimão. E porque? Simples Os terrenos e as condições que oferecem naquelas localidades são mais vantajosos. Alem de terem mais tempo de feira dão mais condições para os feirantes (sitio para estacionar os carros, balneários, segurança)
Falando com um feirante quando colocaram as tendas dizia este “ se antes tinha 10 metros e pagava x agora com barracas tenho metade do espaço e pago 400 euros”
Fazendo contas:
Silves temos 400 euros metade do espaço, 2 dias e sem condições para os feirantes
Portimão 800 euros mais espaço, 9 dias(?) e com condições.
Nem competitivos sabemos ser. A Câmara apostou na feira medieval e retirou importância a Feira de Todos os Santos. Será que na Feira Medieval, alguém tem mais notoriedade do que na Feira Anual ?

Anónimo disse...

Deixando as citações clássicas, a verdade é que me teria apetecido mais "pegar" pela 1ª. parte da frase do 2º. anónimo do dia 27, e ter-lhe dito logo que a "merda" é como o azeite... vêm sempre ao de cima!

A.F. disse...

Está de parabéns Dr Manuel Ramos, pela oportuna divulgação das imagens da CURVA da estrada da Quinta do Camacho, sobranceira ao recinto da feira, que deram início a este já volumoso conjunto de desabafos.
Esta curva bem poderia começar a chamar-se "PONTO DE ENCONTRO". Face ao que já aqui foi dito apetece perguntar, O que nos esperará depois da curva?
MISTÉRIO!!!!.
A.F.

A.F. disse...

Com o devido respeito, parece-me que a Feira de Todos os Santos bem poderia começar a chamar-se "Feira dos Desencantos".
A.F.

Anónimo disse...

Do "PONTO DE ENCONTRO", situado entre a "Feira dos Desencantos" e a "Porta da Traição", no seguimento dos últimos comentários, felicito o Senhor Joaquim Santos, pela oportuna clarificação das principais razões que marcam o insucesso da NOSSA FEIRA.
Quanto à valorização da Feira Medieval em detrimento da Feira de Todos os Santos, penso que é, devido ao facto de, esta, como Medieval que é, dar oportunidade à "raínha" de poder crcular, com o seu séquito, entre o seu povo, espalhando a sua humildade e a sua simpatia.
Anónimo 5

Anónimo disse...

Finalmente fui à Feira! Que saudades da nossa Feira de Silves! Que depressivo! Por ironia, aquilo que nos faz ainda lembrar a nossa Feira é a parte da rua do cemitério! Caminha em bom sentido!

Anónimo disse...

Finalmente fui à Feira! Que saudades da nossa Feira de Silves! Que depressivo! Por ironia, aquilo que nos faz ainda lembrar a nossa Feira é a parte da rua do cemitério! Caminha em bom sentido!

Anónimo disse...

Ó Anónimo das 4.06 A.M., ou foi do adiantado da hora, do fim de semana, da mudança de horário ou da curva, mas as suas (des)coordenadas precisam de acerto (com o devido respeito!), pois está no "desabafo" errado: este é o da trilha, o de cima é o da curva, embora os caminhos nem sempre se trilhem a direito. Mas havemos de lá chegar, assim a justiça o queira!

A disse...

CAOS, segundo os Gregos, "vasto abismo ou fenda".
PARA NÓS, "desordem, confusão".
-Os DESABAFOS já são muitos o que terá dado origem ao erro.
Penso que o desabajo terá tido o efeito pretendido.
Se, a TEORIA DO CAOS está certa:
"Há ordem na desordem e desordem na ordem"
compreender-se-á o erro ocorrido.
O adiantado da hora não terá tido qualquer influência.
A.F.

Hélia Coelho disse...

ena ena, nunca vi um post tão comentado... so no abrupto,,parabêns Manuel

Jacó e os Rangers disse...

Com tanta pouca vergonha,falta de bom senso,falta de respeito,falta de seriedade e outras coisas mais que há neste querido Portugal.Talvez haja engenheiros e doutores a mais(papagaios de janela,muitos deles aparecem diariamente na televisão).Desde que a Fátima Felgueiras andou a sacar dinheiro em Felgueiras e os Felgueirenses ainda estavam do lado dela,tudo é possivel neste Pobre(de alma e fraco de espirito)Portugal.
Dá-lhe pau Manel!!!Saco Azul Rules!!!