sábado, dezembro 01, 2007

Águas sujas deste Polis

(Foto C.Gomes)
Retomada a contagem do painel do Polis, restam 31 dias.
Será que há tempo para dar um jeitinho às ruas do centro histórico de Silves?

É que assim como estão, iremos ver decrescer a colina em que assenta a cidade a um ritmo acelerado, considerando a terra que por estas ruas e escadinhas é arrastada cada vez que chove!

Não é só a imagem de desleixo que é dada, a poucos metros do edifício municipal; não é só a barbaridade de imundície que é espalhada pelas ruas da baixa. É o desperdício de água que corre directamente para as condutas de águas pluviais e assim se perde.
Sem receio de errar, diria mesmo que esta Silves do séc. XXI é mais perdulária no que à agua diz respeito do que era a Silves islâmica. Nesta época já remota (em todos os sentidos), eirados, açoteias e quintais na cidade alta, recolhiam mais água por m2 do que acontece hoje em dia. Não tenho disso dúvidas. Actualmente o que é que se fez: abandonaram-se as açoteias, entulharam-se as cisternas, edificou-se sobre os eirados, impermeabilizaram-se os quintais.
Temos aí à vista os resultados de tanto disparate. Mas temos também a solução.


9 comentários:

Anónimo disse...

De há muito me enfastiei com o que vem acontecendo na nossa terra, entregue às decisões de gente cujos horizontes vão de Silves à Lameira e Praia Grande a nascente, à Arrochela a Poente e ao Pateiro a Nordeste.
Era bom ver que interesses se movimentam por detrás de tais decisões.
São os interesses da comunidade ou os interesses de meia dúzia de correligionérios do regime e do próprio regime instalado?
O Senhor bem vem alertando e apelando à correcção de prácticas que vêm destruindo o pouco que ainda nos resta, mas não chega, porque a cegueira e a ganância que grassa neste executivo não permitem mais.
É bem triste mas, infelizmente, a realidade.
Este seu ùltimo post, em que dá a conhecer as práticas dos nossos antepassados, que de alguma forma minimizavam os efeitos das grandes intempéries traz-me à memória a máxima dos Romanos "Margaritas ante porcos".
O Senhor vem tentando, mas não conseguirá ser compreendido, porque as pessoas estão empedernidas e nais interessadas consigo próprias do que com os desejos e anseios da comunidade.
Queremos desenvolvimento sustentado, queremos emprego, queremos apoio social,justiça, cultura, em suma, bem estar para todos e não só para alguns.
Embora esteja desiludido com o que ocorre, apelo a que continue a denunciar tudo o que de bom ou mau venha a ocorrer para que as pessoas estejam minímamente informadas e possam agir de acordo com as suas consciências.
Como o tempo é bom conselheiro e, já há bastante tempo decorrido para avaliar os danos, mesmo com o relógio do Polis avariado, tenhamos fé de que algumas coisas poderão vir a ser corrigidas.
Outras há que estão consolidadas e nada haverá a fazer.
A propósito, o Senhor em tempos disse que o Regulamento Interno iria entrar em funcionamento, não sei os termos exactos que utilizou, já existe de facto?.
Os meus cumprimentos.
A.F.

Manuel Ramos disse...

Agradeço o seu comentário, mas entristece-me o seu pessimismo. Acredite, como historiador posso assegurar-lhe que outros dias virão. Poderão é já não ser os nossos...Mas então ninguém poderá dizer que cruzámos os braços e, embora muitas vezes, pregando no deserto,fizemos o que tínhamos que fazer, usando as armas que temos: a palavra.
Quanto ao Regimento Interno da CMS para dizer que já está aprovado e em vigor.
Cumprimentos.

Anónimo disse...

Se se estão a referir à Norma de Controlo ou Controle!!! Interno da CMS, informo que de facto foi aprovado, agora em vigor e que tenha alguém a praticá-lo não é verdade. Acresce ainda salientar que existem muitos pontos desse famoso documento que estão totalmente incorrectos e que por esse facto não podem ser aplicadas as suas determinações, resta saber se a intenção não foi mesmo essa.
Essas anomalias na dita "Norma de Contro. Int. da CMS" foram logo denunciadas por este funcionário ao executor da mesma, que como já seria de esperar, não teve nenhum efeito prático

Manuel Ramos disse...

Não. Por fim falo, mas eu referia-ne ao Regimento Interno da CMS, isto é, o equivalente a um regulamento que também existe para as reuniões da Assembleia Municipal e que não existia à data em que entrei como vereador
(2005), embora seja a primeira entre as atribuições/obrigações que a lei (nº169/99)confere aos executivos camarários.
Quanto à Norma de Controlo Interno,que mal conheço, a sua aplicabilidade já fora posta em causa em sede dos relatórios disciplinares realizados no âmbito do chamado Caso Viga d'Ouro. Tenho agora curiosidade em saber quais são para o leitor as situações que considera incorrectas ou que mais frequentemente nem sequer se aplicam.

Anónimo disse...

A "Norma de Controlo Interno" referida pelo outro anónimo, é um documento que, à semelhança de muitos existentes nesta Câmara, é decalcado de outros existentes noutros municípios, muitas das vezes sem adaptação à realidade ou especificidades do nosso. Só é feito porque a Lei o exige, e para falso "cumprimento" desta, porque por vezes convém dar um ar de legalidade às coisas, embora não passe de uma aparência.
Não existem pessoas capazes de fazê-los (aos diversos documentos que a Lei impõe), daí, e do atrás exposto, resultando que não tenham aplicabilidade.
E mais não digo, porque teria dificuldade em terminar...

Anónimo disse...

Dr. Manuel Ramos
Não se entristeça com o meu estado de espírito, que apelida de pessimismo.
Esta sua referência ao pessimismo faz-me lembrar o célebre pensamento "SORRIA HOJE PORQUE AMANHÃ SERÁ PIOR".
Esperemos que o nosso amanhã seja realmente mais feliz.
Bem haja pelo seu empemho a favor da comunidade.
A.F.

rasta parta disse...

Esta citação é do "dr. a sério" ou do Epicuro?

Anónimo disse...

A cidade tem sido melhorada a vários niveis, mas não é suficiente para competir com outras cidades vizinhas.
Silves tem que renascer
Unidos devolveremos o explendor a esta cidade.

Anónimo disse...

Sem palavras, não apenas quanto à questão secundária da Norma de Controlo Interno,mas sobretudo relativamente à foto espectacular que o Dr., e mto brm, fez o obséquio de aqui a colocar... É verdadeiramente uma ENORME VERGONHA a situação em que se encontram estas ruas desde há mais de 2 anos... Tendo sido a primeira zona a ser alvo de obras no âmbito do POLIS, incrivelmente após todos estes prolongamentos em termos de TEMPO só se vâ a sua degradação e completa destruição... Será que não CHEGA... Ha menos de 1 semana, sucedeu o que poderia ter sido uma fatalidade... Uma Ambulância em missão de socorro simplesmente ficou "barrada"/"bloqueada" num dos imensos buracos cheios de água e lama aqui existentes, com uma senhora idosa bastante aflita, que no minimo se pretedia a sua chegada rápida ao HOSPITAL... Como podem ver, estamos já nesta fase a falar de VIDAS... Olhem por isto, não se admite...