domingo, fevereiro 18, 2007

Afinal era só para Lisboa!





"Qualquer eleito que seja constituído arguido por coisas relativas às suas funções deve suspender o mandato. Esse será o princípio correcto, não um assumir de culpa, mas uma afirmação elementar de defesa do próprio e das instituições", Marques Mendes dixit (21.1.2007). E no processo da Câmara Municipal de Lisboa, constituído arguido Fontão de Carvalho, depois do mesmo acontecer a Gabriela Seara e a Eduarda Napoleão, pouco mais do que a coerência restava ao líder do PSD. Só que, e para que de coerência se fale, é preciso alargar a posição a qualquer eleito, não só àqueles que, por serem vereadores em Lisboa, têm maior projecção mediática. Em Silves, a Presidente de Câmara é já arguida no processo que a opõe à Sociedade de Recreio e Instrução de S. Marcos da Serra (além de uma mão cheia de processos em tribunal cujo desenvolvimento se aguarda), mas ainda assim Marques Mendes assobia para o ar e Mendes Bota vem a terreiro acusar a Oposição!

Dois pesos, duas medidas!
P-S.- Ah!, e se entretanto quiserem, tal como eu, dar conhecimento directo deste assunto aos dignísssimos deputados e responsáveis do PSD (não vá, como diz A.F., não saberem de nada), façam favor: cliquem no envelope abaixo e remetam o assunto para estes dois e-mails:
Marques Mendes: lmm@psd.parlamento.pt
P.S.- E por indicação de um leitor atento a quem agradeço, e que assina A.F., aqui fica uma referência no blogue de Marcelo Rebelo de Sousa à insólita situação em que se encontra Isabel Soares:
"ARGUIDOS Leio num diário que Isabel Soares, presidente da Câmara de Silves, também é arguida num processo relacionado com o exercício das suas funções autárquicas. Se assim for, porquê o desconhecimento? Para não haver o risco de suspensão do mandato, de acordo com a orientação de Marques Mendes? Deus queira que não seja, até porque prezo imenso a energia autárquica de Isabel Soares." (ver aqui)

13 comentários:

A.F. disse...

Dr. Ramos,
Se a senhora Presidente já é arguida, como dá a conhecer no seu desabafo,concluo que:
O Dr. Marques Mendes, anda muito absorvido com o drama a decorrer na Câmara de Lisboa e desconhece o que se está a passar em Silves, que contraria o que disse em 21.1.2007, ou,
O Dr. Marques Mendes, ao ter conhecimento do apoio da Distrital, não imagina que a situação de arguida existe.
A Distrital, ao conceder o seu incondicional apoio, ignora as orientações a nível nacional e induz o seu líder em erro.
O problema agrava-se, se a senhora Presidente teve para com a Distrital, procedimento idêntico ao do Dr Fontão de Carvalho, ocultando a situação de arguido.
Não creio que o Dr Marques Mendes use dois pesos e duas medidas.
Ele desconhece o que se passa.
A única verdade é a realidade.
Vamos aguardar, serenamente, o evoluir da situação.
A.F.

Anónimo disse...

A.F.

o Sr. é ingénuo ou faz-se?



Fernando de Sousa

A.F. disse...

Senhor Fernando de Sousa,

Face à sua questão, só por graça, deixo-lhe o "pensamento/reflexão":

A Ingenuidade Ignorante e a Ingenuidade Sábia

Há duas espécies de ingenuidade: uma que ainda não percebeu todos os problemas e ainda não bateu a todas as portas do conhecimento; e outra, de uma espécie mais elevada, que resulta da filosofia que, tendo olhado dentro de todos os problemas e procurado orientação em todas as esferas do conhecimento, chegou à conclusão de que não podemos explicar nada, mas temos de seguir as convicções cujo valor inerente nos fala de maneira irresístivel.

Albert Schweitzer,

Os meus cumprimentos.
A.F.

Anónimo disse...

ARGUIDOS Leio num diário que Isabel Soares, presidente da Câmara de Silves, também é arguida num processo relacionado com o exercício das suas funções autárquicas. Se assim for, porquê o desconhecimento? Para não haver o risco de suspensão do mandato, de acordo com a orientação de Marques Mendes? Deus queira que não seja, até porque prezo imenso a energia autárquica de Isabel Soares.
Publicado por MarceloRSousa | 0 Comentário(s) em 24/Fevereiro 2007.

Manuel Ramos disse...

E agora, caro A.F., a quem tenho que agradecer a indicação, ainda acha que Marques Mendes não sabe de nada? Olhe que ele já recebeu e leu o meu post! Foi isso que me disse o recibo de resposta do correio electrónico. Agora resposta, como diz o povo, "tá quieto".

A.F. disse...

Dr. Ramos,
Um pouco de ironia também cai bem, não concorda?
A.F.

Manuel Ramos disse...

Ora se concordo, não faço eu outra coisa. E agora pergunto. Como interpreta a parte final do que diz MRS: "Deus queira que não seja (por desconhecimento), até porque prezo imenso a energia autárquica de Isabel Soares."
Então, se for com conhecimento do assunto, é melhor?

A.F. disse...

Dr. Ramos,
Interpreto o "desconhecimento" do Dr. Marques Mendes, como um mal necessário, para evitar a suspensão do mandato.
Quanto ao "Deus queira que não seja (digo, arguida), até porque prezo imenso a energia autárquica de Isabel Soares", penso que o Professor Marcelo, vai ficar decepcionado, pois a condição de arguida é um dado adquirido.
Tenho ouvido e lido alguma coisa sobre "energias alternativas", porém, tenho que confessar a minha ignorância quanto a "energia autárquica".
A.F.

Manuel Ramos disse...

Como dizia outro, a ironia tal como ela é: tenho que confessar a minha ignorância quanto a "energia autárquica".
Eu também, mas o Marcelo já nos habituou a estas tiradas...

A.F. disse...

Dr. Ramos,
Tentativa de clarificação:
Em 22/FEV.07, o Professor Marcelo diz no seu Blogue:
EÓLICAS Crescimento de 32% em 2006. Já 2,3% da capacidade mundial. Portugal percebeu, finalmente, e está a apostar, a sério, nas energias renováveis.
Publicado por MarceloRSousa | 2 Comentário(s)
http://sol.sapo.pt/Blogs/marcelorsousa/default.aspx
Será que a "energia autárquica", referida pelo Professor Marcelo, faz parte das EÓLICAS e sopra de SUL para NORTE,(de Silves para Lisboa), razão de ser da designação), estando já a contribuir, sériamente, para tão favorável taxa de crescimento?
Deve ser de NORTE para SUL, face aos últimos acontecimentos.
A.F.

Anónimo disse...

Ainda bem que a Srª Presidente não se dimitiu... o que seria de Silves
se voltassemos atrás com Câmaras P.S. e C.D.U. que deixaram o Concelho como o mais atrasado do Algarve.
Meus Srs... Esta Senhora pelo menos tem obra feita!!

Manuel Ramos disse...

Análises como a sua pecam por cegueira. Fique sabendo que em termos relativos estamos hoje mais distanciados da média algarvia do que estávamos nos anos 80/90, e cada vez mais periféricos. O atendimento de saúde, o caminho-de-ferro ou as carreiras de autocarros, a distribuição postal, a segurança, a EDP, o cinema, o teatro, enfim, são coisas do passado e perdemo-las para Lagoa, Portimão e Albufeira.
A conversa da obra feita também não colhe, muita dela é obra de empreiteiros privados. Além dos quase 10 anos passados, sob o tecto de dois quadros comunitários, o que permitiria ter feito muito mais e inverter o que atrás referi, bastaria olhar para o que se passa com a execução do Polis para deitar por terra tais argumentos!
Mas cada um vê com os olhos que tem, não é?
E invocar a prestação dos anteriores executivos PS ou CDU (exercidos sob outras situações históricas) é sempre um sinal de fraqueza, mesmo de sofisma.

Anónimo disse...

Realmente Isabel Soares mostrou mais obra feita que os anteriores preseidentes, isso é inegável. Silves tem que encontrar definitivamente a convergência com os municipios mais dinâmicos da região, e isto passa também pela cooperação, e atractividade da cidade face a outros polos urbanos algarvios, talvez através de novas dinâmicas industriais/empresariais.