domingo, setembro 03, 2006

Hoje é Dia da Cidade... e temos direito à indignação!

Teatro Mascarenhas Gregório, Casinha para baixada de energia das obras
Hoje, 3 de Setembro, é Dia da Cidade. Mais do que comemorar a longínqua e hoje, já politicamente incorrecta, Conquista da Cidade aos Mouros, é um dia para reflectir a cidade em que vivemos. E para nos indignarmos, se assim o entendermos. Foi o que fez a CDU/Silves, na acção que promoveu na noite de 2 para 3 de Setembro, espalhando pela cidade vários cartazes (simples e toscos, mas contundentes pelo que dizem) de pura e genuína indignação pelo estado a que a cidade sob a presente gestão autárquica chegou. Passado quase um ano sobre as eleições que levaram ao poder mais uma vez a maioria PSD, a cidade enterra-se sobre obras inacabadas, definha social e psicologicamente, sendo notícia jornalística pelas piores razões.
O que já quase todos dizem à boca pequena, vêm estes cartazes dizer agora publicamente.

2 comentários:

joaquim santos disse...

Exº Senhor
Espero que as suas ferias tenham sido do seu inteiro agrado e que venha revigorado para mais uma temporada.
Srº vereador li o seu artigo, interessante, mas não traz nada que nós já não soubéssemos. Se nas actas da câmara o valor de balancete e na ordem dos 6 a 8 mil euros. Com esse valor nem para os foguetes, quanto mais para comemorações. E alem disso e proibido foguetes.
Comemorações do dia da Cidade…. Acho que as melhores comemorações foi já a muito tempo salvo erro em 1989, recorda se Srº Vereador? Teatro de rua, concertos, pintura, etc… Sei que foi o Srº José Viola, pelo menos merece a toda a consideração. Pelos vistos as próximas, grandes e boas comemorações serão ou no próximo período eleitoral ou então quando Silves fazer outro centenário.
Se a passagem de modelos também entram nas comemorações da cidade, parabéns… nada melhor que destruir as lojas de pronto a vestir na cidade.
Muita gente não sabe é que a passagem de modelos não foi autorizada em Portimão e Silves autorizou de seguida. E que uma passagem de modelos a custo zero, nada melhor.
A um ano fizeram uma passagem em Silves com lojas de Silves, até a loja da Encarnação esteve representada, o que por sinal foi um das mais aplaudidas pela originalidade. Foi de apoio ao comércio local.
Agora esta passagem com lojas de Portimão e apenas duas de Silves… Os comerciantes de Portimão agradecem. e tenho a certeza que vão apoiar mais.
Como diz o outro “ o que é uma maldição de 500 anos do bispo ao pé de todo este executivo”

manuel castelo ramos disse...

Concordo consigo, sobretudo na forma como termina o seu comentário (mas lembro, a senhora presidente já disse publicamente que teria posto fim à maldição!). No entanto, discordo quando diz que o artigo "não traz nada que nós já não soubéssemos". Talvez o senhor, mas sabe que anda por aí muita gente distraída e de memória curta, entre períodos eleitorais. Além disso, serve para lembrar que oposição não se faz só em época de eleições, faz-se sempre!, sobretudo quando o que se diz é sentimento comum que não obtem eco.
Obrigado pela referência às minhas férias, curtas, mas agradáveis.