terça-feira, março 21, 2006

Muro da Vergonha


Este muro de sustentação de terras da encosta norte do Castelo é bem a imagem deste Polis, pelas piores razões: desconhecimento da situação local, tábua rasa da situação presente já consolidada por décadas, senão centúrias de conhecimento na experiência adquirido, desperdício de meios financeiros em soluções técnicas que um simples pedreiro não alvitraria. Ora vejamos.
O que lá tínhamos antes era um muro de alvenaria de pedra local, sem reboco, e aparelho simples com um mínimo de argamassa. Resistira, aqui e ali com a passagem do tempo menos bem, sabe-se lá quantos anos. A sua drenagem era natural, a sua inserção visual e paisagística, quase perfeita. O que nos trouxeram os técnicos do Polis? Primeiro preencheram os interstícios derrubados com alvenaria de tijolo, a pedra era cara; depois, para disfarçar, rebocaram (impermeabilizaram) tudo de argamassa colorida (será que quiseram imitar a cor do grés do castelo?) sem se lembrarem do que qualquer um se lembraria, a drenagem das águas da encosta; entretanto tinham ripado tudo o que era vegetação da encosta, aliada natural em caso de chuvas abundantes durante os trabalhos, o que aconteceu; às primeiras chuvas, alguém se lembrou que o muro não tinha qualquer drenagem, e vá de lhe fazerem buracos; insuficientes, é claro, porque muita é a água que desta encosta escorre. Isso já sabiam os antigos e o velho muro emparedado pelo moderno e inestético reboco. Mas alguém entre os "ideólogos" do Polis lhes perguntou? Entretanto, já lá vão,... sei lá?quantos meses neste muro...
P.S.- Só para constatarem que não é caso isolado, experimentem sentar-se, num dia bem solarengo, num dos novos bancos metálicos do largo de Nª Srª dos Mártires e vejam (melhor, sintam) o que vos acontece ao traseiro!

4 comentários:

Anónimo disse...

O que andaram os engenheiros a estudar? O que lhes andaram a ensinar? Octávio Lima (ondas3.blogs.sapo.pt)

José Paulo de Sousa disse...

dr. ramos

Conhece a história de Pedro e do Lobo? Pedro era um pequeno pastor que se divertia gritando socorro Lobo, socorro lobo ... e a aldeia acorria em sua defesa e do seus rebanhos e invariavelmente nada... até que um dia era mesmo verdade e ninguém apareceu ...
Isto faz-me lembrar a sua postura (licita é claro e da sua inteira responsabilidade), mas com tantas criticas ao polis de silves ... será que tudo é assim tão mal planeado, tão mal executado? é que sabe só não erra quem não faz, e garanto-lhe que quem faz , faz com carinho com amor pela cidade e pelo concelho, com esta sua postura qualquer dia, dr ramos, até pode ter mesmo razão e poderá ser igorado... Socorro, Lobo!
Agradeço a possibilidade de poder expor aqui este meu desabafo, e espero que o mesmo se insira na politica de comentarios moderados e que mereça a sua aprovação.
josé paulo de sousa

manuel castelo ramos disse...

Esqueceu-se é de referir que o Pedro mentia...eu não minto e, ao contrário do que diz, considero-me com razão. Eu constato situações e critico-as, procurando assim fazer a oposição que o senhor também faria ou faz (no caso do governo central). É claro que existem coisas bem feitas, ou já nem viveria nesta cidade. Mas este blogue chama-se Saco dos Desabafos, não está aqui para fazer o elogio das coisas boas, essas eu não quero alterar. Isso deixo para o Boletim Municipal ou para a Voz de Silves. E tal como diz Orwell, o autor que escolhi para citar em sub-título, «Se a liberdade significa alguma coisa, será sobretudo o direito de dizer às outras pessoas o que elas não querem ouvir.»

jose paulo sousa disse...

Caro dr ramos
nunca me passou pela cabeça dizer que mentia, se achasse que o dr era mentiroso era esse termo que usaria. A história do meu imaginário infantil que usei , se calhar não é a mais apropriada, mas o que queria transmitir era não a mentira mas a acção de dizer sempre mal, mal ,mal era só isso. Se o ofendi peço desculpa não era essa a minha intenção! Quanto à citação de Orwell sempre lhe posso dizer que, no dia, em que não quiser ouvir o que o meu amigo, premita-me que o trate assim, tem para dizer, tenho bom remédio... vou ler outros blogs. Uma boa semana e como dizia Pablo Picasso " Nada custa mais a traçar que um linha", espero que mantenha a linha do seu blog e me permita vir cá dizer algo.
j p sousa