segunda-feira, março 14, 2011

Duas numa, nem que só fosse pela catarse!

No passado dia 12 cumpri com uma obrigação cívica, já que não me contento em votar de 4 em 4. Posso agora continuar, de cabeça erguida e reforçada moral, a levantar em qualquer lado a voz da minha oposição ao sentido da actual governação deste país.
Estive em Lisboa e, com algum malabarismo omnipresencial, consegui estar em duas manifestações: na manif convocada pela plataforma sindical dos professores que do Campo Pequeno seguiram para o cerco à 5 de Outubro ameaçando voltar à luta que revirou o país em 2008/2009, e também entre os enrascados que desfilaram pela Avenida da Liberdade (releve-se o sublinhado), numa demonstração cívica apartidária sem paralelo desde os anos quentes de Abril. Espero que o governo e a classe política deste país tirem ilações do que à sua volta vai acontecendo...
Aqui fica a singela reportagem...
(liguem o som)

1 comentário:

florbela disse...

Há um livro interessante chamado "As mulheres que infringiram todas as regras- Como as escolhas de uma geração mudaram as nossas vidas", de duas americanas. Dedicaram-se a estudar os percursos de vida difíceis...e dão conselhos, eis alguns:
1- Não aceites a mediocridade; (...) ; 5- Não te deixes intimidar por ninguém; (...)12- Aprende uma competência que possas levar contigo a qualquer parte.
Não participei na manif... por impossibilidade... Apesar de ser prof, fiquei ainda com mais pena de não ter ido à Avenida... Estava cheia de gente que (se não leu) põem em prática os 2 (senão os 3) conselhos anteriores... A mediocridade dos que nos governam e a sua intimidação têm mobilizadora!!! Da minha parte: agradeço a todos os que foram à
Avenida e fazem parte das minhas relações... é como se me sentisse (bem) representada!!!