sábado, maio 17, 2008

Será o Iraque?

A pouco mais de um mês do carísssimo e inútil relógio que realiza o "countdown" deste Polis ficar a zeros (e ainda se fala neste país em desperdício!), depois de adiada a sua reforma definitiva em finais de 2005 e depois em finais de 2007 (até os relógios têm hoje em dia reformas sistematicamente adiadas!), o balanço dos trabalhos é medíocre. Sobretudo para quem vive na cidade alta, no que é o centro histórico de Silves, naquela que deveria ser a nossa jóia da coroa, o nosso principal cartão de visita.


Começando pela sua entrada, pelo Torreão das Portas da Cidade. Conforme se vê na foto, já nem o outdoor e placa anexa (de muito duvidosa colocação, refira-se) resistem à passagem do Tempo. Mas lá estão, sabe-se lá fazendo o quê, já que nem com óculos graduados podemos ler algo que valha a pena! Enquanto isso, um pouco mais acima, entramos em terreno hostil, quase de guerra, qual Iraque em dia de bombardeamento. Poupadas foram as ruas que servem a câmara e o museu municipal, apressada e atabalhoadamente atamancadas para inglês ver. Mas não é preciso ir muito longe para nos depararmos com o mais triste dos postais. Ruas em terra batida, cheias de buracos e outras armadilhas, entulhos espalhados, tubos de abastecimento de água improvisados.

E até sarjetas tapadas com sacos de plástico para evitar odores nauseabundos, porque nestas obras modernas de requalificação "à Polis" ainda há quem se lembre de ligar condutas pluviais directamente à rede de esgotos!
Enfim, um caos, sem fim à vista, uma cruz para quem ali vive, uma vergonha para quem como eu presenciou a curiosidade e o espanto com que alguns turistas, em passeio por ali, faziam comprometedoras fotografias semelhantes às minhas.

4 comentários:

Joaquim Santos disse...

Exº Senhor
Verador Manuel Ramos

Quando li este seu post, fiquei muito satisfeito.
Aquilo que venho a falar e a escrever aqui e acola, alguem do executivo não permanente, visita e fala sobre o assunto.
Agora falta o executivo permanente e fazer pressão.

Espero que o Srº Vereador tenha falado com os sobreviventes do centro histórico e sentido o que é viver naquela zona.
Não devem dar muitos votos, mas são pessoas esquecidas por este executivo espero que não sejam por si.

Com os melhores cumprimentos

Joaquim Santos

Anónimo disse...

As imagens expostas são bem a prova do desleixo e da incompetente e anárquica gestão que vem sendo feita por este executivo.
Como o PSD está transformado num saco de gatos, talvez tenhamos a felicidade de ver esta gente de patins, a curto prazo.
O Plebeu

Anónimo disse...

Um cenário pior que medieval, Serão já os preparativos para a Feira?

HC

Manuel Ramos disse...

Não sei, mas que ajuda bastante o decor, isso ajuda!